Glossário

EURONCAP

"European New Car Assessment Programme", que significa "Programa Europeu de Avaliação de Novos Carros", é uma instituição independente que avalia o nível de segurança dos veículos comercializados no continente. Criada em 1997, é composta por governos de sete países e também por organizações automotivas e de consumidores em todos os países da Europa. A entidade submete os carros a testes conhecidos como NCAP (New Car Assessment Program, que significa Programa de Avaliação de Novos Carros), que consistem em rigorosos testes de impacto chamados de crash tests. Estes testes simulam acidentes com manequins ("dummies") devidamente monitorizados que desempenham o papel dos seres humanos e permitem avaliar a segurança dos automóveis em situações reais. Desse modo, avalia-se a pressão exercida nos manequins e considera-se a deformação da estrutura da carroceria e a atuação dos sistemas de segurança ativa e passiva. No teste frontal, os automóveis colidem a 64km/h contra uma barreira e são avaliados numa escala que pode ir até cinco estrelas.


IHS

Institute for Highway Safety, que significa Instituto para Segurança em Rodovias nos Estados Unidos. Foi a segunda organização americana a realizar os testes de impacto, semelhantes aos descritos no item "Euroncap" acima. É uma entidade patrocinada pelas companhias de seguro e realiza os referidos testes em nome da ciência e segurança desde 1995. No teste frontal, o veículos colidem a 40 mph (64 km/h), e cerca de 40% da área frontal do carro sofre o impacto contra uma parede deformável. O resultado não é apresentado em estrelas e sim nos conceitos Bom, Aceitável, Regular e Ruim e leva em conta a performance geral da estrutura do veículo.


J-NCAP

Japan New Car Assessment Program , que significa "Programa Japonês de Avaliação de Novos Carros", foi criado e é operado pela Agência Nacional para a Segurança Automotiva e Ajuda às Vítimas desde 1995. Realiza testes de colisão (parecidos com os descritos no item "EURONCAP" acima). No teste frontal, os automóveis colidem a 55km/h contra uma barreira e são avaliados numa escala que pode ir até cinco estrelas atualmente.


LATIN NCAP

"Latin New Car Assessment Programme", que significa "Programa Europeu de Avaliação de Novos Carros", é uma instituição independente resultado de uma iniciativa conjunta da Federação Internacional do Automóvel (FIA), da Fundação FIA, da Global New Car Assessment Programme (GNCAP), da Fundação Gonzalo Rodríguez, do Banco Interamericano de Desenvolvimento e da International Consumer Research & Testing (ICRT). Tem como objetivo: oferecer aos consumidores da América Latina e do Caribe avaliações independentes e imparciais de segurança dos carros novos, estimulando os fabricantes a melhorarem o desempenho em segurança de seus veículos à venda, bem como busca incentivar os governos da América Latina e do Caribe a aplicarem as regulamentações exigidas pelas Nações Unidas quanto aos testes de colisão para os veículos de passageiros. O teste frontal da Latin NCAP é o mesmo aplicado pelo EURONCAP (veja item "acima"). Sua principal vantagem é que utiliza os carros efetivamente comercializados na nossa região, o que valoriza a exatidão do resultado para os consumidores brasileiros.


NHTSA

National Highway Traffic Safety Administration, que siginifica Administração de Segurança do Tráfego em Rodovias Nacionais dos Estados Unidos. É um órgão governamental, resultado de uma divisão do Departamento de Transportes, que realiza testes de colisão (parecidos com os descritos no item "EURONCAP" acima) desde 1978. No teste frontal, o carro colide contra uma barreira fixa a 35 mph (56 km/h), e os veículos avaliados podem apresentar até 5 estrelas, que é a nota máxima em termos de segurança, considerando as chances de ferimentos graves aos ocupantes.


Voltar para a capa