Notcias e Artigos

02/07/2012

Inadimplência com veículos continua crescendo no Brasil

A inadimplência com o financiamento de veículos tem crescido significativamente desde o último trimestre de 2011, 14 pontos percentuais.

http://www.infomoney.com.br/

De acordo com um levantamento realizado pelo economista especializado em varejo automotivo, Ayrton Fontes, em setembro de 2011, o percentual de atrasos entre 60 e 90 dias era de 17%, passando para 25% em fevereiro deste ano e 31% no mês passado.

Segundo Fontes, apesar do Banco Central considerar inadimplência os atrasos com mais de 90 dias, a falta de pagamento num período de 15 a 90 dias pode ser vista como um indicador confiável de inadimplência futura.

Na pesquisa, foi constatado que em setembro de 2011, o percentual de atrasos entre 15 e 90 dias era de 28%, enquanto em fevereiro deste ano era de 35% e de 39% no mês passado.

Efeitos
Segundo Fontes, os escritórios de cobrança continuam enfrentando mais dificuldades com os clientes que não conseguem pagar a partir de 2 parcelas vencidas, e menor dificuldade em receber quando o atraso é somente de uma parcela. “É o efeito ressaca dos mais de 800 mil consumidores da nova classe média emergente que compraram o primeiro carro zero km nos últimos 3 anos”, comenta.

Para os bancos, Fontes explica que não é vantajoso retomar os veículos, pois na maioria dos casos os automóveis estão depreciados e com débitos de IPVA e multas. “Assim notamos que está havendo uma certa flexibilização dos bancos que só estão retomando os carros após 6 ou 7 meses de atraso”, completa.

Compartilhar: